domingo, 7 de abril de 2013

Nova diretoria do Conleste - Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento do Norte Fluminense, tem o prefeito de Teresópolis como vice


Eleita no início da tarde desta sexta-feira, 5, a nova diretoria do Conleste – Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento do Leste Fluminense. A chapa encabeçada pelo Prefeito de Itaboraí, Helil Cardozo, trás o Prefeito de Teresópolis, Arlei, como vice-presidente, e Alvaro Adolpho como Diretor Geral, para a gestão 2013-2014.

O Prefeito de Magé, Nestor Vidal, foi eleito presidente da Adeleste – Associação de Desenvolvimento do Leste Fluminense, tendo a Prefeita de Saquarema, Franciane Motta, como vice-presidente.

Realizada em Itaboraí, a eleição reuniu os prefeitos de onze municípios: Itaboraí, Teresópolis, Araruama, Cachoeiras de Macacu, Guapimirim, Magé, Nova Friburgo, Rio Bonito, Silva Jardim, Saquarema e Tanguá. De Teresópolis acompanharam a eleição o Vereador Anginho, o Ouvidor Municipal, Beto Machado, e assessores da equipe de governo do Prefeito Arlei.

“Os desafios são vários por conta do impacto que o Comperj causa e ainda vai causar na nossa região. Em conjunto vamos estudar as necessidades de todas as cidades para fazer um pacote único da região, a fim de levar para as autoridades competentes”, pontuou o presidente eleito do Conleste, Prefeito Helil Cardozo, de Itaboraí.

O Prefeito Arlei comemorou mais esta conquista para Teresópolis. “É mais uma experiência nova na minha carreira política e para Teresópolis. Com a união dos 15 municípios teremos mais força para conquistar recursos”, destacou Arlei.

O ex-prefeito de Tanguá, Carlos Pereira, que passou a presidência do Conleste, destacou a importância da renovação da diretoria do consórcio. “Toda renovação é importante para oxigenar uma gestão. E esta é muito válida. Desejo toda a sorte para que Helil faça uma gestão competente, que resolva os desafios que implementamos no consórcio”.


O consórcio

O Conleste – Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento do Leste Fluminense – é uma associação de municípios criada para obter contrapartidas da Petrobras para a região, por conta da implantação do Comperj – Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro. 

Reúne os municípios de Itaboraí, Araruama, Cachoeiras de Macacu, Casimiro de Abreu, Guapimirim, Magé, Maricá, Niterói, Nova Friburgo, Rio Bonito, São Gonçalo, Saquarema, Silva Jardim, Tanguá e Teresópolis.

Em articulação, os municípios definem as principais demandas da região, priorizando as áreas de saneamento básico, habitação, saúde, transporte, mobilidade urbana, meio ambiente, segurança, educação, turismo e recursos hídricos. As reivindicações são listadas por especialistas nos grupos de trabalho de cada município.