segunda-feira, 8 de abril de 2013

Controle regulador da imprensa deve sair da própria imprensa, diz Ministro Ayres britto


O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Ayres Britto disse há pouco em Porto Alegre (RS) que um conselho regulador da imprensa deve ser algo que nasça da própria imprensa, como é o caso do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para a Justiça. Tem que ser algo interno, disse o ex-ministro ao se posicionar contrário ao Conselho de Comunicação Social (CCS).
O controle da imprensa só pode ser feito por regulação ou pela população pela liberdade da escolha. Quem é feito para controlar o governo não pode ser controlado pelo governo, exortou o ex-ministro.
Para Ayres Britto, o direito de informar é o direito do poder sem interferir no espaço de terceiros. Para ele, a imprensa tem que se convencer de que esse direito tem que se transformar em dever de informar corretamente. A imprensa tem o poder da informação sem censura prévia e somente controlável por ela própria. (Francisco Carlos de Assis - francisco.assis@estadao.com, enviado especial).

(Agencia Estado)