sábado, 17 de março de 2012

Infelizmente, para muitos moradores de Teresópolis, a cidade não passa de uma lixeira.

Vejam os flagrantes que fizemos hoje, que atestam os maus hábitos de parte da população teresopolitana em relação a estética e higiene. São atitudes que se repetem dia a dia sem que critérios mais rígidos sejam adotados para coibir esse tipo de conduta. Vamos a alguns exemplos. Que tal comida na calçada para bichos? Existem pessoas especialistas nesse tipo de prática suja. Chegam a colocar restos de comida direto no chão para alimentar cães, gatos e até pombos! Sujam a rua, emporcalham o visual da cidade e de tabela acabam alimentando os indesejáveis e perigosos ratos. 

Não foi preciso dar mais 5 ou 6 passos para nos deparamos com o segundo exemplo, ou seja, uma cena da mesma natureza: um orelhão abandonado, todo quebrado, e com uma bolsa plástica cheia de lixo orgânico pendurada dentro dele. Também uma casca de banana que poderia ter sido jogada numa lixeira mas não foi. O que é que se pode dizer da educação de pessoas assim? Como será o interior da casa onde eles moram? Veja, abaixo, os enormes sacos de lixo e entulho que foram colocados na calçada da Tenente Luiz Meireles, tomando toda a rua em pleno domingo.


A cena foi registrada próximo ao posto de gasolina da rodoviária,
mas é comum em outros lugares. Resto de comida para pombos na calçada.


Aqui, o orelhão além de estar sucateado e bandonado, virou depósito de lixo.
                                                     CLIQUE PARA AUMENTAR
Agora vejam isso: enormes sacos de lixo fechando a Tenente Luiz Meireles em pleno domingo. Os sacos eram retirados de uma loja de serviços automotivos que fica do outro lado da rua. Não dá para passar um carrinho de bebe. É um desrespeito completo.