segunda-feira, 1 de abril de 2013

O Presidente da Câmara, Maurício Lopes, vê com otimismo o Projeto Passeio Único para revitalização da cidade, mas quer que empresários o apresentem na Câmara para toda a cidade.



O empresário Vinícius Claussen reuniu vereadores e empresários de Teresópolis para apresentar o projeto “Passeio Único”, concebido há cerca de um ano como proposta para revitalizar a cidade. Para Claussen, que teve a ideia ao visitar cidades brasileiras como Campos do Jordão, na Serra da Mantiqueira, Teresópolis precisa de uma resposta rápida e pontual para se reerguer. “A cidade tem que ser um sonho coletivo, se não a gente não consegue uma transformação, algo que faça a diferença”, acredita.

O projeto foi organizado pelas entidades de classe Aciat, Sincomércio, CDL e Teresópolis Convention e Visitors Bureau. A princípio era para ser uma atuação exclusiva da iniciativa privada, “mas não haveria como sem a participação do Poder Público”, explicou Claussen, que vê no interesse da Câmara Municipal uma importante parceria. O presidente da Câmara, Maurício Lopes, e os vereadores Dr. Antônio Francisco, Dede e Serginho Pimentel apoiaram a iniciativa durante a mostra na Aciat.

O empresário apresentou um dossiê com os principais problemas de mobilidade urbana no Centro de Teresópolis. A falta de cuidados básicos como calçadas quebradas, faixas de pedestres desgastadas, falta de acesso a pessoas com deficiência, mobiliário urbano depredado transformam o coração comercial da cidade em um lugar desagradável.

 A falta de cuidados básicos para tornar a cidade atraente para os moradores foi o que mais chamou atenção do empresário. Segundo Vinícius Claussen, o conceito de turismo abrange primeiramente as pessoas que moram na cidade, têm orgulho e bem-estar de viver num lugar confortável. A partir dessa realidade, outras pessoas se encantam naturalmente e buscam conhecer o local.

O Projeto Passeio Único pretende transformar completamente a paisagem central de Teresópolis ao aproveitar o conceito ‘Acupuntura Urbana’, utilizado pelo ex-prefeito de Curitiba e ex-governador do Paraná, Jaime Lerner para reurbanizar a capital paranaense. Segundo este conceito, o que faz bem para os olhos faz bem ao coração. Portanto, uma cidade agradável e bela de se ver, modifica o sentimento de quem circula diariamente por ela.

Para alcançar esse objetivo, a obra que está prevista para durar cerca de 120 dias, será intensa. Vai refazer calçamento, meio-fio, instalar mobiliário urbano e criar novo paisagismo. O projeto inventariou 550 empresas apenas na área térrea no perímetro que vai da Praça Santa Teresa e envolve Parque Regadas, Rua Edmundo Bittencourt, Rua Monte Líbano, Calçada da Fama e Rua Duque de Caxias, somando cinco quarteirões.

“Foi um número que assustou a gente, mas vimos a força comercial do Centro da cidade”, revelou Claussen. Esta força deverá tornar as obras uma realidade e também fará a manutenção das melhorias. A intenção é compartilhar os custos com os empresários interessados em ingressar no projeto.

A parceria com o Poder Público é necessária para viabilizar as obras. Entre as questões mais importantes solicitadas estão a licença de obra gratuita, um canteiro de obras na Praça Olímpica, utilização de caçambas com coleta diária de entulho, apoio da Guarda Municipal e desconto de 10% no IPTU durante dez anos das empresas envolvidas no projeto.

Para o presidente da Câmara, Maurício Lopes, os empresários precisam mostrar o Projeto Passeio Único na Câmara para que a cidade tome conhecimento. “Tenho certeza que a sociedade vai apoiar essa mudança e a cidade vai se transformar para melhor.”