sexta-feira, 25 de maio de 2012

Bando fortemente armado cerca van do Degase, liberta menores infratores e dá coronhada em agente

Agente do Degase levou várias
coronhadas

Uma ação ousada de traficantes para resgatar menores infratores que estavam em uma van do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) levou pânico a motoristas que trafegavam na Linha Vermelha ontem, por volta das 17h, horário de maior movimento numa das principais vias expressas de acesso ao Rio. Dez criminosos, armados com fuzis e pistolas, usaram um Kia Cerato preto e um Peugeot vermelho para impedir a passagem do veículo oficial. Os bandidos acertaram pelo menos três tiros na mala do carro para permitir a fuga de seis dos 12 menores e ainda agrediram o agente Marcelo Alves, de 47 anos, com diversas coronhadas na cabeça.
Os menores voltavam de audiência na 2ª Vara da Infância e Juventude, no Centro da Cidade, para o Instituto Padre Severino, na Ilha do Governador. Dentro da van havia dois agentes do Degase, que trabalham desarmados.
"Fiquei surpreso com a ousadia dos bandidos para resgatar menores em plena Linha Vermelha", espantou-se o comandante do 17º BPM (Ilha do Governador), tenente-coronel Ezequiel Mendonça.
Muitos motoristas que passavam pela Linha Vermelha no momento do ataque pensaram que se tratava de um arrastão e se assustaram com o armamento pesado ostentado pelo bando. Seis adolescentes conseguiram fugir da van. Até o fim da noite de ontem, três menores já tinham sido recapturados em operação da Polícia Militar, que reuniu homens de pelo menos quatro batalhões próximos à região do ataque. De acordo com os policiais que estavam na ocorrência, os tiros foram dados na mala porque é o espaço onde ficam duas celas com os menores apreendidos.