sexta-feira, 18 de maio de 2012

Preso nos EUA engenheiro que apagou e-mails sobre vazamento de petróleo no México


Kurt Mix apagou os e-mails

Dois anos depois da explosão de uma plataforma de petróleo da BP no Golfo do México, que causou a morte de 11 pessoas e resultou no pior vazamento de petróleo da história dos EUA, o Departamento de Justiça americano fez a primeira prisão relacionada ao acidente.


Segundo a Associated Press, o engenheiro Kurt Mix, do Texas, responderá por duas acusações de obstrução da Justiça, por ter apagado cerca de 300 e-mails e mensagens de texto que mostravam que o vazamento era pior do que a BP estava alegando.


O vazamento é o maior da história no país
O Departamento de Justiça alega que essas mensagens incluiam informações internas coletadas em tempo real por engenhieros da BP que tentavam parar o vazamento, mostrando que a companhia subnotificou intencionalmente a dimensão do desatre. Em uma mensagem, por exemplo, Mix indicava ao seu supervisor que o vazamento era três vezes maior do que o relatado naquele momento.
Se condenado, Mix pode pegar até 20 anos de prisão e multa de US$ 250 mil para cada acusação. Além disso, o Departamento de Justiça americano deixou claro que mais investigações estão sendo feitas e que mais pessoas podem ser presas.