quarta-feira, 19 de junho de 2013

CULTURA: Projeto Villa-Lobos In Jazz é apresentado aos alunos do Centro Educacional Beatriz Silva

O grupo Villa-Lobos in Jazz se apresenta no C. E. Beatriz Silva
 O Centro Educacional Beatriz Silva, na Barra do Imbuí, serviu de palco para uma apresentação do Projeto “Villa-Lobos in Jazz Conta o Brasil e Suas Histórias”, da Escola de Música Villa-Lobos. O projeto, idealizado pelo baterista do grupo, Otávio Garcia, é voltado para crianças e jovens estudantes e tem como objetivo formar público com cunho educativo e cultural.
A diretora da escola, Jane Lara Motta, agradeceu ao Sesc Teresópolis por possibilitar o evento e enfatizou sua importância para a comunidade escolar. “Realmente o projeto é maravilhoso! Poder levar esse tipo de cultura para nossos meninos não tem preço. Foi um dia super diferente, já que esses alunos não estão acostumados com apresentações culturais. É nosso dever, enquanto educadores, mudar isso, abrir horizontes, trazer novas oportunidades. Mostrar que Jazz e Villa Lobos podem caminhar juntos”, analisou a diretora.
Alunos aguardam o início da apresentação
 Após temporadas de apresentações que resultaram em sucesso de público e crítica positiva no Brasil e no exterior, o projeto “Villa-Lobos in Jazz” circula pelo Estado do Rio de Janeiro, apresentando um concerto só com obras de Villa-Lobos. Com uma abordagem original jazzística, mas muito familiar ao ouvido do grande público, a obra de Heitor Villa-Lobos ganhou arranjos inovadores, reunindo grande parte do folclore brasileiro e resgatando, através da memória afetiva e auditiva do público, as cantigas ouvidas na infância.
O idealizador do projeto que leva essas músicas às escolas, o baterista Otávio Garcia, enfatiza o aspecto cultural da apresentação. “Fazemos o concerto e de uma forma sutil, delicada, contamos um pouco da história do Brasil, falamos um pouco sobre Villa-Lobos. Queremos levar uma visão da história e da música diferente daquela ensinada na escola”, disse Otávio.
Para o Secretário Municipal de Educação, professor Leonardo Vasconcellos, iniciativas como essas são sempre muito bem vindas nas unidades escolares da Rede Municipal. “Precisamos formar cidadãos completos, com visões críticas do mundo e capazes de absorver e entender um universo cultural mais amplo que suas janelas. A escola, quando promove eventos como esse, cumpre seu papel neste sentido”, finaliza o secretário.