quarta-feira, 27 de março de 2013

Teresópolis: Palhaços fizeram a festa no Dia Internacional do Circo

Ponto alto da comemoração foi o palhaço Pirilim

 Na manhã desta quarta-feira, 27, uma divertida intervenção chamou a atenção das pessoas que passavam pela Calçada da Fama e pela Praça Balthasar da Silveira, no Centro da cidade, por conta das comemorações pelo Dia Internacional do Circo. Com o intuito de marcar a data, artistas circenses da região, em parceria com a Secretaria de Cultura de Teresópolis, decidiram executar performances em praça pública, agradando a população.

“A atividade circense é uma das mais antigas e tradicionais manifestações culturais de que se tem história. Com o passar dos séculos, as ações se modernizaram e ganharam novas vestimentas, acessórios e até tecnologia; contudo, sem nunca perder sua característica principal: a de divertir o público. No Dia Internacional do Circo, nada mais justo do que prestarmos uma homenagem a estes artistas que há tanto tempo divertem pessoas de todas as idades”, destacou o Secretário de Cultura, Wanderley Peres.
Realizada pela Prefeitura de Teresópolis, através da Secretaria de Cultura, em parceria com as companhias circenses Circônflexo Viva Circo e Teatro, a intervenção contou com a participação dos palhaços Ivo Bernardo, da Companhia Circônflexo, e Patrick Nogueira, da Companhia Viva Circo e Teatro, além de Ozair Furtado, o Palhaço Pirilim.
Ivo interagiu com as pessoas que passavam pelo local, fazendo acrobacias com variados tipo de malabares: flower, claves, bolas, argolas, pratos... Depois, foi a vez de Patrick, que arrancou gargalhadas com sua performance divertida. Por fim, Ozair Furtado, que também alegrou o público com brincadeiras e piadas, atuando ainda como ventríloquo. Com a utilização de um picadeiro, dando tom mágico ao espetáculo, os três palhaços também fizeram apresentações em conjunto. As atividades foram coordenadas pelo Subsecretário de Cultura, Arnaldo Almeida, que também participou da ação.
O dia do circo foi criado em homenagem ao palhaço Piolim, cujo um dos maiores sonhos era montar uma escola circense com o objetivo de manter as tradições artísticas e culturais do circo.