sexta-feira, 29 de março de 2013

Condenados do mensalão que integram a Comissão de Justiça da Câmara, serão cassados a qualquer momento pelo STJ


Genoíno foi condenado a 6 anos e 11 meses de prisão em regime semiaberto por corrupção ativa e formação de quadrilha. João Paulo Cunha deverá cumprir 9 anos e 4 meses de prisão em regime fechado por peculato, lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

Os deputados condenados no julgamento do mensalão aguardam a publicação do acórdão (sentença final) no Supremo para cumprir pena. No ano passado, Câmara e STF protagonizaram um debate sobre a quem caberia a cassação dos mandatos dos condenados. O então presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS), defendia que a prerrogativa era do Legislativo, mas os ministros do Supremo decidiram que a decisão era do Judiciário.