quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Teresópolis: Previsão de chuva mantém Defesa Civil em estágio de atenção

Arquivo

A Defesa Civil de Teresópolis registrou um volume de chuva entre 40 e 45 milímetros por hora, máxima de precipitação observada nas comunidades do Rosário, Perpétuo, Pimentel, Vale da Revolta e Ilha do Caxangá na madrugada desta quinta-feira, 3. 
Como são áreas de risco para deslizamentos de terra e de inundação as sirenes do Sistema de Alerta e Alarme instaladas nestas cinco comunidades foram acionadas, a fim de orientar os moradores a deixar suas asas e se dirigir aos pontos de apoio.
O órgão permanece em estágio de atenção devido à previsão de mais chuva. Agentes da Defesa Civil percorrem a cidade para um levantamento preventivo. 
Na localidade da Ilha do Caxangá, no bairro Caxangá, o Rio Paquequer transbordou. A Secretaria de Desenvolvimento Social está mobilizada no atendimento de 12 famílias que tiveram suas casas alagadas. “Estamos entregando camas, colchões e cestas básicas aos moradores atingidos nesta localidade”, informou a Secretária Graça Granito.
Também foi registrada uma queda de barreira na comunidade da Coreia, no bairro Meudon, sem atingir nenhuma residência. Houve acúmulo de água em via pública no bairro de São Pedro e em trechos do centro da cidade. Equipes da Secretaria de Obras e Serviços Públicos atuam na limpeza das áreas onde houve acúmulo de água. 
A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil continua acompanhando a previsão do tempo, através de sua sala de monitoramento, e repassando os boletins e alertas meteorológicos para os voluntários dos Núcleos Comunitários de Defesa Civil, a fim de orientar a população em caso de ocorrência de chuva forte. Os alertas também podem ser conferidos no endereço eletrônico www.dcteresopolis.blogspot.com.br. 
“Em caso de voltar a chover forte, os moradores de áreas de risco da cidade devem sair de suas residências e atender ao acionamento das sirenes, procurando um ponto de apoio em local seguro”, orienta o Secretário de Meio Ambiente e Defesa Civil, Coronel Roberto Silva. 

A Defesa civil permanece de prontidão para atender a população pelo telefone de emergência 199.