quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Estudantes lotam Simpósio de Medicina Esportiva no UNIFESO‏


A Liga de Ortopedia e Traumatologia de Teresópolis (LOTTE) do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO) promoveu no dia 10 de novembro o Simpósio de Medicina Esportiva do Futebol. O evento contou com palestras de renomados médicos da área falando sobre a experiência e os diferentes cuidados tomados no trabalho com atletas. “Nem acreditei quando tivemos a confirmação da presença destes profissionais”, declarou o estudante José Cunha Rebelo Filho, do curso de Medicina e membro da Liga.

O número de participantes ultrapassou o esperado para o evento, registrando a presença de cerca de 200 pessoas, o que provocou mais entusiasmo e incentivo para os organizadores. “Este evento superou as nossas expectativas e comprovou que os estudantes estão bastante dedicados”, obsevou o estudante Murilo Boldrini, presidente da Liga, ressaltando que são grandes os esforços para manter a Liga seguindo a qualidade do programa de Residência em Ortopedia e Traumatologia da Instituição, e a convivência com o professor Marco Antônio Mibielli.

Palestrantes
A programação contou com a presença do doutor José Luiz Runco, médico da Seleção Brasileira de Futebol e do Clube de Regatas do Flamengo, especialista em Ortopedia e presidente da Comissão Nacional de Medicina de Futebol da CBF, falando sobre “Lesões do joelho do atleta de futebol profissional” e da “Experiência de ser médico da Seleção Brasileira de Futebol”; da doutora Andréia Picanço, especialista em Medicina Esportiva e coordenadora da Comissão Nacional de Médicos do Futebol (CNMF) e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), abordando a “Avaliação pré-participação do atleta profissional” e a “Concussão cerebral durante a prática esportiva. Cuidados a serem tomados de imediato e critérios de retorno ao esporte”; e o doutor Edilson Thiele, mestre e doutor em Cirurgia Geral, especialista em Ortopedia e Medicina Esportiva e vice-presidente da CNMF da CBF, com os temas e “Existe diferença entre o joelho do homem para o da mulher atleta?”e “O esporte idoso. Cuidados a serem tomados pelo médico do esporte”.

“Há mais de 13 milhões de idosos no Brasil e eles têm que praticar atividades físicas. Hoje em dia as pessoas estão se cuidando mais, tendo uma longevidade maior, por isso estou passando um pouco da experiência de como cuidar desses ‘atletas’ idosos”, justificou o doutor Edilson Thiele, que também é pai de um membro da Liga do UNIFESO, o estudante André Thiele. “A Medicina esportiva é uma área que tem uma procura muito grande, além disso não há esta residência no estado do Rio”, apontou a doutora Andreia.