domingo, 9 de junho de 2013

Prefeitura amplia número de equipes e mantém funcionários em acordo com a FESO

Em reunião na manhã desta quinta-feira, 6, na Secretaria Municipal de Saúde, o Prefeito Arlei e o Secretário Carlos Otávio Sant’Anna anunciaram uma série de medidas para garantir a permanência de um grupo de funcionários municipais na Estratégia de Saúde da Família, sem a redução dos salários. Os servidores estavam preocupados em função das mudanças que vão ocorrer por conta da licitação vencida pela FESO (Fundação Educacional Serra dos Órgãos), e que garante à entidade o direito de gerir, de forma terceirizada, as unidades de Saúde da Família no município.

Acompanharam a reunião os vereadores Maurício Lopes – presidente da Câmara Municipal, Fábio Branco e Da Ponte, o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Valdir Paulino, o Subsecretário Municipal de Saúde, Hamilton Galdino, e a coordenadora da Atenção Básica, Betania Faraco.

A criação de duas novas equipes de saúde da família, a implantação do NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família), a instalação do PAD (Programa de Atendimento Domiciliar) – voltado para a assistência de pacientes acamados devidamente cadastrados – e a reativação da Unidade Móvel nos próximos 60 dias, quando a FESO assumirá a gestão, foram as novidades anunciadas e que vão resultar na realocação dos funcionários e na melhoria do atendimento de saúde à população.

Para o Prefeito Arlei, foi buscada a melhor alternativa para não prejudicar os servidores e ainda aprimorar os serviços oferecidos aos usuários da saúde pública no município. “Além de implantar outros serviços na Saúde, vamos manter os salários dos funcionários. A FESO vai assumir as 14 equipes e nós criamos mais duas para contemplar esses servidores, e eles não terão perda nenhuma. Vai ser bom para a Saúde, para os servidores e a nossa cidade”, pontuou Arlei.

O Presidente da Câmara Municipal, vereador Maurício Lopes, aprovou a alternativa apontada pela Prefeitura. “Fizemos diversas reuniões e finalizamos encontrando uma saída, sem prejuízo salarial para os funcionários, que vão permanecer na Estratégia de Saúde da Família”.