sábado, 16 de fevereiro de 2013

Após se tornar vereador, ex-judoca Aurélio Miguel multiplicou vertiginosamente seus bens



O ex-judoca campeão olímpico Aurélio Miguel multiplicou seu patrimônio desde que assumiu o cargo de vereador em São Paulo, em 2005, pelo PR, segundo levantamento divulgado pelo jornal Folha de S. Paulo desta sexta-feira. Segundo a publicação, quando foi candidato pela primeira vez, em 2004, Miguel declarava, entre outros bens, quatro imóveis - um patrimônio, segundo ele, de R$ 870 mil (R$ 1,4 milhão em valores corrigidos pela inflação). Já em 2012, passou, segundo o Ministério Público, a ter 25 imóveis (estimados em R$ 25 milhões) registrados em nome dele ou de suas empresas. Ao menos oito dos imóveis foram pagos em dinheiro vivo, segundo documentos obtidos em cartórios.
O jornal afirma que, nessa conta, não entram outros bens, como uma lancha e ao menos 17 carros, como uma Cherokee 2012 e um Opel, 1951. Como vereador, o salário de Auéliro Miguel era de R$ 9.282, mas, em 2012, passou a R$ 15.031. O crescimento mais expressivo do patrimônio do parlamentar ocorreu a partir dos anos de 2008 e 2009, época em que presidiu a CPI do IPTU na Câmara Municipal. Miguel, segundo investigações do Ministério Público, é acusado de cobrar propina de shoppings ligados ao grupo Brookfield para omitir irregularidades no relatório final da CPI. Ele nega as acusações e diz que patrimônio é fruto de negócios legítimos e herança.