sábado, 7 de dezembro de 2013

Blitzes repressivas intensificadas em Teresópolis com grande número de apreensões

Em cerca de  30 minutos várias motos foram apreendidas e um carro
dirigido por menor foi conduzido a delegacia por um policial
As blitzes repressivas estão sendo intensificadas em vários pontos da cidade de Teresópolis, com o objetivo de tirar de circulação veículos suspeitos e impedir que motoristas sem habilitação continuem colocando em risco a própria vida e a de terceiros. Segundo o coronel Lima, comandante do 30º BPM, o foco nas motos é inevitável, não apenas porque grande parte delas roda sem documentação apropriada, mas também porque são veículos muito utilizados em assaltos, devido a sua velocidade e facilidade de evasão. A falta de equipamentos de segurança, como o capacete, também é comum. Com relação as blitzes, de uma forma geral, não é raro fazermos apreensões em que o motorista esta sem a carteira de habilitação e também não tem documentação do carro", disse ainda o comandante. Os veículos apreendidos são levados para o depósito municipal.

Acidentes com motos lideram os índices de morte no trânsito, e é preciso muita cautela para dirigir em meio ao trânsito de qualquer cidade. Por sua vez, os motoristas de carros e caminhões reclamam muto da forma perigosa com que os pilotos de motos dirigem, "principalmente motoboys que estão sempre com pressa para fazer suas entregas e saem costurando entre os carros, pois dependem disso para ganhar mais", afirmou um cidadão que observava o trabalho dos policiais.

Os veículos apreendidos são levados para o depósito municipal, e para serem resgatados, o proprietário deverá quitar todas as dívidas existentes junto ao Detran, como multas e impostos e pagar as taxas municipais relativas a estadia do veículo no depósito municipal. De lá, o veículo só sai com a documentação em dia. Os veículos não resgatados dentro do prazo, são considerados alienados por falta de pagamento e podem ir a leilão. No último leilão realizado em Teresópolis, haviam 400 motos e apenas 100 carros, o que chama a atenção para o alto índice de irregularidades concentradas nas duas rodas.