segunda-feira, 24 de junho de 2013

No intuito de ouvir e cooperar com a população, Arlei recebe grupo de manifestantes em seu gabinete.

Reunião foi tranquila e bastante produtiva.
O Prefeito Arlei, acompanhado do Vice-prefeito, Márcio Catão, e de vários secretários que compõe sua equipe de governo, recebeu na tarde desta segunda-feira, 24, um grupo de dez manifestantes, que integram uma das comissões do Movimento Popular, instaurado na cidade, como em todo Brasil, por conta da alta na tarifa de transportes públicos. Na pauta, a discussão sobre a redução do preço das passagens de ônibus na área urbana do município. O objetivo é que essas reuniões se multipliquem.

Planta das casas populares
Além de abrir um canal para a negociação, Arlei acenou positivamente com a possibilidade de abatimento no valor da passagem. “Estou do lado do povo e aberto ao diálogo para que possamos chegar a um bem comum. Não medirei esforços para conseguir, junto às empresas de transportes que operam no município, um acordo que atenda os anseios da população. Já estamos estudando formas de desoneração dos tributos para podermos argumentar com a Viação Dedo de Deus e chegar a um entendimento”, declarou Arlei.
O prefeito Arlei Rosa também apresentou, , em primeira mão, a planta das casas populares que a Prefeitura vai construir com recursos próprios num terreno em Sebastiana, doado pelo empresário Mozart da bebidas Comary, além da planta das 1600 casas que serão construídas na fazenda Ermitage. 
Convocado pelo próprio Prefeito, o grupo apresentou uma série de propostas, entre elas a suspensão do aumento da tarifa e a implantação do bilhete único com integração, além de melhorias no atendimento à população. Eles reivindicam que a passagem, que aumentou para R$ 2,90, volte para R$ 2,50. 
Uma pauta de reivindicações foi entregue
ao prefeito
Durante o encontro, também foram apresentadas diversas ações realizadas pela Prefeitura no curto período de governo do Prefeito Arlei, como a reforma de 25 escolas da rede pública municipal, criação e instalação do Centro Municipal de Educação Infantil do Meudon, reforma dos PSFs da Beira Linha e Granja Florestal, reconstrução do Posto de Saúde de Vieira, asfaltamento das principais ruas da cidade, criação da agência comunitária dos Correios, em Mottas, construção de mais de vinte contenções e muito mais.
Ainda visando à ordem pública, pela manhã outro encontro já havia acontecido para discutir as medidas a serem adotadas para preservar a ordem e a integridade física dos participantes do manifesto que acontecerá nesta quinta-feira, dia 27 de junho. Participaram da reunião o Secretário de Segurança Pública, Marcos Antônio da Luz, o comandante da Polícia Militar, o delegado da 110ª Delegacia Policial, representantes das Viações Dedo de Deus e 1º de Março, presidentes de associações de moradores e organizadores do protesto.