quinta-feira, 25 de abril de 2013

Professor do UNIFESO discute tragédia de 2011 em Encontro de Geógrafos da América Latina


Diversos aspectos da região que sofreu a maior tragédia ambiental do Brasil - as chuvas dos dias 11 e 12 de janeiro de 2011 - foram abordados no XIV Encontro de Geógrafos da América Latina pelo professor Luiz Antônio de Souza Pereira, dos cursos de Pedagogia, Engenharia Ambiental e Sanitária, Engenharia de Produção e Ciência da Computação do Centro Universitário Serra dos Órgãos. O evento aconteceu em Lima, no Peru, de 8 a 12 de abril.

A pesquisa “Eventos naturais extremos e a falta de planejamento urbano: potencializando perdas de vidas e econômicas” trata das consequências da forte chuva que atingiu Teresópolis e cerca de mais 10 municípios da região, destacando algumas questões como “o que aconteceu? De quem é a culpa? A tragédia poderia ter sido evitada? Quais medidas devem ser adotadas para evitarmos ou ao menos reduzirmos as perdas de vidas e econômicas?”. No estudo, o professor Luiz apresenta os aspectos naturais e humanos que contribuíram para a tragédia e destaca a falta de planejamento urbano em Teresópolis, um dos municípios mais afetados. “Apresentamos as estratégias adotadas pelos promotores imobiliários, que resultam em uma forte especulação fundiária e imobiliária para atender uma pequena parcela da população local e veranistas”, contou o autor, concluindo que “o planejamento urbano em regiões sujeitas a fortes chuvas e com características físicas favoráveis aos movimentos de massa e enchentes se faz ainda mais necessário e urgente”.