terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Ex-prefeito de Teresópolis, o candidato Mario Tricano, será mesmo julgado em Plenário. Seu recurso já esta nas mãos da Ministra Carmen Lúcia.

Hoje fomos notificados de que o caso Mario Tricano não esta mais, como antes, nas mãos do Ministro Marco Aurélio, o que joga definitivamente por terra, a esperança de muitos partidários do ex-prefeito que ainda acreditavam numa possível decisão monocrática do Ministro. Como já estava previsto, Tricano será julgado em Plenário, onde suas chances de vitória são quase impossíveis, tendo em vista a jurisprudência já formada para casos semelhantes enquadrados na Lei da Ficha Limpa. Diante da decisão eminente, eleitores do candidato impugnado, já começam a manifestar descontentamento por se sentirem enganados, já que durante a campanha lhes era assegurado através de carros de som que rodavam o dia todo, que tudo o que se noticiava sobre a sua impugnação eram boatos espalhados por uma imprensa "comprada". A Ministra Carmen Lúcia, durante entrevista a uma rede de televisão, disse que quem votou nos candidatos impugnados sabia que estava fazendo isso. Mas porque foi permitido aos candidatos impugnados concorrerem ao pleito? A raiz do problema não seria essa?