domingo, 4 de novembro de 2012

O medo das Chuvas em Teresópolis.

O temor aparece logo aos primeiros sinais de chuva
Apesar dos alertas de chuva dados em em Teresópolis nas últimas 3 semanas, a cidade tem sido poupada daquilo que hoje é um temor permanente da população: chuvas prolongadas ou torrenciais. Os avisos tem chegado, o estado de alerta tem sido observado, mas as precipitações tem sido rápidas e sem maiores consequências, o que é um alívio para quem já começa pensando no pior. Depois da tragédia de 2011, nós teresopolitanos estamos indelevelmente marcados pelo medo dos temporais, e muitos sentem um verdadeiro pânico quando assistem ao cair das primeiras gotas d'água. A Prefeitura tem feito limpeza frequente de bueiros e trocas de manilhas quebradas em diversos bairros, mas sabe-se que isso ainda não é suficiente para minimizar consequências da grandes precipitações.  

O que se espera,  é que a Prefeitura a partir do ano que vem não siga a linha dos governos anteriores  e abandone definitivamente a prática de tratar com descaso questões viscerais como a ampliação real da capacidade de escoamento da rede de águas pluviais. Toda prevenção será sempre pouca nesse terreno, já que trata-se de enfrentar as consequências imprevisíveis de uma natureza em fúria, cujo potencial destrutivo nem sempre pode ser controlado. O aquecimento global já chegou, e com ele, a intensificação de fenômenos que outrora eram tidos como "Naturais".

OBS: nesta madrugada de domingo para segunda, caiu uma chuva muito forte que chegou a assustar mesmo, mas ao que parece, não houve nenhum ocorrência grave na cidade.