quarta-feira, 6 de março de 2013

Câmara Municipal exige paralisação das obras da CEG e comprovação de legalidade das perfurações




            Na sessão Legislativa de ontem, 05.03, o presidente da Câmara, Maurício Lopes, pediu a suspensão dos trabalhos da Companhia Estadual de Gás em Teresópolis. Segundo Maurício Lopes, após o incidente no dia 27 de fevereiro, quando uma máquina de perfuração atingiu um duto de água e a cidade ficou com o abastecimento interrompido em certas regiões, o número de reclamações contra as obras da CEG aumentou e será necessário interromper os trabalhos até que a empresa comprove que está devidamente autorizada para perfurar a cidade.
            “A CEG além de ter causado este acidente, vem atrapalhando a cidade, pois trabalha sem planejamento. Vejo a necessidade de uma intervenção para que o trabalho seja regularizado. A população de Teresópolis não está satisfeita com o que vem acontecendo e se faz mais do que necessário que essa Casa se posicione”, disse o presidente que solicitou ao líder do governo na Câmara, vereador Dr. Carlão, uma reunião com o prefeito para discutir o assunto.
            De acordo com o vereador Cláudio Mello, a CEG não tem autorização para perfurar a cidade. “A única autorização que a empresa recebeu, e votei contrariamente, foi para a criação da estação de gás na saída da Ermitage”, afirmou o vereador que parabenizou o presidente Maurício Lopes pela iniciativa.
            O vereador Serginho Pimentel solicitou um documento com assinatura de todos os vereadores exigindo a suspensão das perfurações na cidade. “A gente percebe que há um perigo grande porque a tubulação está passando em frente a creches e escolas”, denunciou. “É preciso ler a íntegra do processo para constatar se a autorização está incluída no processo original de 2009”, sugeriu o vereador Dr. Carlão.
            Durante a sessão foram aprovadas moções e indicações em benefício da cidade.