segunda-feira, 20 de abril de 2015

Teresópolis ganha agência de crédito rural para agricultura familiar

 
        Agricultores de Teresópolis ganharam uma unidade de atendimento do Sistema de Cooperativas de Crédito Rural com Interação Solidária (Cresol), inaugurada no último sábado, 18.04, no bairro Bonsucesso, 3º Distrito. A unidade visa atender o pequeno produtor rural, principalmente voltado para a atividade da agricultura familiar.
        De acordo com o diretor-presidente da Cresol Londrina (PR), Felisberto Cabreira, a meta é divulgar a marca em até um ano para atrair a adesão dos produtores rurais ao sistema, pois há receio em se cooperar. “Conversei com alguns e eles têm um pouco de dificuldade em se agrupar em cooperativa por consequência de uma experiência ruim no passado”, explicou Cabreira, cuja prática em cooperativismo no Sul do Brasil o fortalece para investir em Teresópolis. “Vamos fazer atendimento e visitas a campo, visitar o agricultor. A Cresol é uma ferramenta para ajudar o desenvolvimento do agricultor no campo”, garante.
        O presidente da Câmara Municipal de Teresópolis, Maurício Lopes (PSL), prestigiou a inauguração desta unidade e destacou a iniciativa do vereador José Carlos da Estufa (PSDC) em trazer a Cresol para o Município. “Gostaria de parabenizar o vereador José Carlos da Estufa, como homem do campo que ele é. Ele se empenhou, foi até o Paraná conhecer a Cresol e fazer esta intermediação. Participei de algumas reuniões e acompanhei o trabalho”, destacou Lopes, lembrando também do vereador Fabinho Filé (PMDB).
        A Cresol vai oferecer técnicos para ajudar os agricultores a melhorar a produção através de financiamento do custeio das lavouras e aquisição de máquinas. “Eu acredito muito na Cresol. Ela é forte e vamos criar um grupo de trabalho para explicar tudo. Nada é feito de um dia para o outro. É uma semente. Aqui a meta é desenvolver a produção e fiscalizar a aplicação de recursos”, avisa José Carlos da Estufa (PSDC).
        “A gente que é do interior é carente desse atendimento. Vindo para somar, apoiar o produtor, facilita a vida do homem do campo. Vamos tentar uma unidade no 2º Distrito”, planeja o vereador Fabinho Filé (PMDB).
         Para o presidente do Sindicato dos Agricultores Familiares David da Silveira Barbosa, com adesão de mais de dois mil agricultores, o produtor necessita de mais créditos. “Hoje, o agricultor trabalha com recursos próprios e Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar).“
        Durante o evento, a presidente do Instituto de Terras e Cartografia do Estado do RJ (Iterj), Elisabeth Mayumi Sone de Ribeiro, ressaltou a importância da regularização da terra neste processo junto à Cresol. “Estamos apoiando a produção rural e ajudamos na regularização fundiária.”     
        “É importante frisar que o homem do campo sofre com as instabilidades climáticas. Recentemente, passamos por um período de seca e muitos perderam parte das plantações. E também temos períodos de muita chuva. A Cresol veio para dar uma segurança, principalmente ao pequeno produtor da agricultura familiar, para não desistir do seu negócio. O povo do interior vai ser muito beneficiado e não tenho dúvidas que a Cresol só veio porque entendeu a importância da agricultura do nosso Município para o Estado do RJ”, afirma o presidente da Câmara, Maurício Lopes.