quarta-feira, 20 de novembro de 2013

36ª Semana Espírita de Teresópolis lotou o Teatro Municipal

A 36ª Semana Espírita de Teresópolis lotou as dependências do Teatro Municipal, obrigando os interessados a sentarem nos corredores e até no chão. Segundo Joel Abrantes, adepto da doutrina há muitos anos, " o Espiritismo é o resultado de um trabalho sistemático do professor francês Allan Kardec, que diante de relatos de atividades mediúnicas, ou seja, de supostas comunicações com o mundo espiritual, decidiu estudá-las a fundo ao invés de encobri-las sobre a névoa do preconceito.  O resultado foi uma doutrina belíssima que racionaliza a existência de Deus e demonstra através de fatos incontestáveis a realidade da vida após a morte".
Chamou a atenção no auditório onde se desenrolou a palestra, a concentração da assistência, que acompanhava em silêncio cada palavra do orador. 

A Doutrina

Segundo os kardecistas, a palavra  Espiritismo foi criada por Allan Kardec e deve ser utilizada apenas quando faça referencia aos seus ensinamentos. Umbandistas, candomblecistas, etc, não seriam espíritas, mas adeptos de religiões respeitáveis cujo elo de ligação com o Espiritismo seria a prática da mediunidade. A palavra Espiritismo, entretanto, tornou-se tão popular, que passou a ser de uso comum por todos aqueles que pretendem fazer referência a qualquer situação ou movimento religioso que leve em considerarão aspectos relativos ao contato com espíritos e a mediunidade. Os espíritas acreditam na reencarnação das almas e na evolução gradual dos espíritos, bem como na capacidade que os médiuns tem de entrar em contato com aqueles que estão do "outro lado" da vida. No centro da filosofia espírita, está o Cristianismo e a prática da caridade que, segundo eles, foi o principal ensinamento de Jesus Cristo ao afirmar que o homem deveria amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmo, tornando o amor o maior mandamento da Lei de Deus.