segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

VISITA DO DEPUTADO SIMÃO SESSIM (PP/RJ) A TERESÓPOLIS

 
Prefeito Mario Tricano e o deputado Simão Sessim
O deputado Simão Sessim (PP/RJ) esteve em Teresópolis hoje, 01, para manifestar seu apoio a Mario Tricano. Sessim, que já se encontra no nono mandato parlamentar, foi parceiro de Tricano em mandatos anteriores e não poupou elogios a sua competência como gestor.
SESSIM
Entre outros comentários, o deputado citou a questão do CAUC - Cadastro Único de Convênios, uma espécie de SPC dos municípios, no qual Teresópolis está inserido como inadimplente, o que tem inviabilizado a remessa de verbas extraordinárias federais e emendas parlamentares para a cidade, aumentado ainda mais as dificuldades nessa situação de crise nacional. Disse, também, que uma das metas nesse momento é resolver essa situação, que foi gerada, entre outras razões, pela dívida com a Tereprev.
SITUAÇÃO FINANCEIRA DO MUNICÍPIO
Já Tricano, de forma direta, afirmou que, após analisar a situação financeira do município, chegou a conclusão, fazendo uma comparação entre cargos comissionados e o impacto do Plano de cargos e salários, que não são os cargos comissionados que quebraram a prefeitura, e os que existem hoje, estão sem o adicional, portanto com valores bem mais baixos. Que "o dinheiro gasto com cargos hoje é irrisório perante a dívida existente". 
O que quebrou a Prefeitura de fato, disse, "foi o Plano de Cargos e Salários", que no seu entender, não foi objeto de um estudo de impacto coerente. 

Tricano frisou que não é contra o PCCS, mas que ele está fora da realidade e alguma coisa vai ter que ser feita para adequar essa situação. "Do contrário", disse, "eu vou até setembro com os pagamentos, o dinheiro acaba e eu vou para casa porque não há como trabalhar".

ADENDO: Nessa passagem, é preciso que se esclareça que Tricano fez alusão aos cargos comissionados, na forma como estão hoje, em número bem menor e sem o GSE (Gratificação de serviços Especiais), o que diminui muito o vencimento. Nesse sentido, em caráter contábil e considerando a folha de pagamento, é que ele diz que entre os cargos e os aumentos do PCCS, não são os cargos os grandes vilões da folha, mas o PCCS, que, segundo sua estimativa, extrapola a capacidade financeira do município. É óbvio que existem outros motivos para a existência do rombo nas contas, mas esse comentário foi pontual, referente a folha de pagamento.
SEQUESTROS JUDICIAIS
Tricano esclareceu, ainda, respondendo a nossa pergunta, que o problema dos sequestros judiciais ainda não acabou, e que a prefeitura está trabalhando com esse fator de risco, procurando usar todo dinheiro que cai na conta para pagar funcionários, mas que vai tentar parcelar a dívida.
CENTRO DE HEMODIÁLISE
Adiantou que já está elaborando o edital de licitação para o funcionamento do Centro de Hemodiálise, mas que, desde já, está avaliando a situação em que se encontram os pacientes para melhorar as condições da viagem a Itaboraí. Isso significa de imediato, melhorar a alimentação (lanche, almoço e jantar, quando for o caso) e manter o ar-condicionado ligado durante todo o trajeto, sem desligar quando chega na serra como vinha acontecendo.
TRANSPORTE COLETIVO - Aumento de passagem
Em relação ao transporte coletivo, Tricano afirmou que a população não tem como pagar aumento de passagem nesse momento, e que além de negar o aumento, pediu as empresas que ajudem a prefeitura com pneus e reforma de veículos para que a frota da prefeitura possa funcionar.
AUDITORIA NAS CONTAS DA PREFEITURA
Também foi levantada a questão da auditoria nas contas da prefeitura, solicitada pelo próprio Tricano ao Tribunal de Contas do Estado, de forma a que o resultado, caso hajam indicativos de irregularidades, possa ser encaminhado ao MP para que tome as providências que julgar cabíveis.
O MAIOR DESAFIO
Tricano disse também que recuperar a cidade agora, "é o maior desafio político que ele já enfrentou,", e que pretende contar com o apoio dos vereadores nessa empreitada e de toda a população.